Enquanto Isso: canal Next é inaugurado com o Opera 11.50 “Swordfish”

3 de maio de 2011 Editar

Há bastante tempo o Google Chrome vem fazendo escola com sua metodologia de atualizações ágeis e constantes. Antes do lançamento do navegado... (por Sérgio Estrella em 3 de maio de 2011, via Googleverse)

operaFINALHá bastante tempo o Google Chrome vem fazendo escola com sua metodologia de atualizações ágeis e constantes. Antes do lançamento do navegador da Google nós vivíamos à mercer de uma atualização de segurança aqui, outra daqui a 6 meses ou 1 ano. Com a chegada do navegador, passamos a ter atualizações (não intrusivas, diga-se de passagem) a cada seis semanas. Recentemente o Firefox aderiu a essa mesma filosofia e agora chegou a vez do Opera.

Batizada de “Swordfish” (peixe-espada, no bom e velho português), a próxima versão do navegador estreia uma espécie de canal Dev do Chrome para o Opera, entitulada de Next. Nele os usuários terão acesso às novidades em com mais frequência, mas com mais possibilidades de bugs.

Além dessa novidade e das corriqueiras correções e otimizações nos seus motores de renderização e processamento, a versão 11.50 do navegador trará a inclusão de senhas no Opera Link – seu sistema de sincronização de informações – e miniaturas dinâmicas no Speed Dial.

Welcome to Opera Next - Opera Next

product-live-extensions-lgSe na versão 11.10 os usuários podiam organizar o Speed Dial e os desenvolvedores incluir miniaturas dos seus sites, com a novidade agora eles poderão criar extensões. No blog de desenvolvedores é possível encontrar um tutorial que ensina a fazer um relógio funcional que atua como uma miniatura no Speed Dial. A tendência, claro, é que coisas mais utéis sejam feitas com essa nova possibilidade, como, por exemplo, pré-visualizações de emails, notificações ou pedidos de amizade no Facebook ou resumo de notícias e posts.

E se você ficou curioso para testar os novos recursos do “Swordfish”, ele já pode ser encontrado para download no canal Next.

Agora só falta mesmo a Microsoft aderir a essa filosofia para o seu Internet Explorer. Será que isso acontecerá um dia?

Comentários

0
Google+
Facebook